Buscar
  • Dr. Christiano Makoto Sakai

Está com dificuldades para engolir alimentos? Confira o que pode estar acontecendo

Conhecida cientificamente como disfagia ou deglutição prejudicada, a dificuldade para engolir alimentos pode aparecer como um bloqueio total e doloroso ou como um pequeno desconforto.


O paciente precisa se consultar com um médico para identificar suas causas, já que ela pode ser mais de uma, dessa maneira o tratamento mais adequado pode ser iniciado o quanto antes.


Quer saber mais sobre essa condição? Leia abaixo.


Dificuldade para engolir: quais são as principais causas


A dificuldade para engolir alimentos pode ser causada por alterações nervosas ligadas ao esôfago ou garganta.


Você pode pensar que a ação de engolir é algo que nosso corpo realiza com facilidade, mas, na realidade, o ato é muito mais complexo do que imaginamos, pois, demanda certa coordenação entre o cérebro e os músculos existentes na garganta e no esôfago.


Sabendo disso, fica mais fácil compreender que qualquer alteração, no cérebro ou nos músculos envolvidos, pode fazer com que tenhamos dificuldades para engolir. Veja abaixo algumas dessas alterações:


● Doenças neurológicas, como Parkinson, esclerose múltipla ou AVC;

● Distúrbios emocionais como depressão ou ansiedade;

● Espasmo esofágico;

● Miastenia gravis;

● Dermatomiosite;

● Distrofia muscular;

● Tumor na tireoide ou no pescoço;

● Lesão no esôfago.


Outro fator importante que pode atrapalhar o processo de deglutição é a acalásia.


O quadro tem como característica o relaxamento incompleto do esfíncter inferior do esôfago, resultando em dilatação e perda da contratilidade normal do esôfago, responsável por empurrar o alimento até o estômago.



Possíveis tratamentos para quem está com dificuldade para engolir


O tratamento será direcionado conforme as suas causas. A orientação de um médico especialista é o mais recomendado e, após iniciar as intervenções, o paciente pode sentir uma melhora significativa na deglutição.

Se examinar com um médico especialista é extremamente importante para que seja feito um diagnóstico assertivo. Em alguns casos o tratamento mais comum pode não ser o suficiente, e o paciente precisa ter mais atenção e cuidado com os alimentos ingeridos para evitar engasgos e, provavelmente, a alimentação deverá passar por uma mudança onde deverão ser ingeridos alimentos de consistência mais pastosa.


Esta mudança na alimentação é um fator muito importante, mas existe outro método que pode ajudar o paciente, que é a realização de exercícios físicos para melhorar o processo de deglutição.


O que comer quando estiver com dificuldades para engolir


Indivíduos que estejam com dificuldades para ingerir alimentos podem optar pelas comidas trituradas, junto com algum líquido para conseguir com que os alimentos tenham uma consistência parecida com a de purê. Os alimentos pastosos também são uma excelente alternativa, veja algumas opções a seguir:


● Mingaus de amido de milho, aveia ou creme de arroz;

● Purê de batata, batata doce ou cenoura e suco de frutas ou hortaliças;

● Todas as frutas, na consistência de purê, sem pele ou suco coado de frutas;

● Leite, iogurte batido e queijos cottage ou ricota amassados;

● Carnes, peixes e aves como patês ou desfiados e sem pele;

● Ovos mexidos e pochê;

● Gelatina, sorvetes, geléia, mel ou pudim;

● Manteiga, creme de leite, azeite e óleo de coco.


O tratamento para quem está com dificuldade de engolir alimentos não é tão simples, mas seguindo uma alimentação adequada e as orientações do seu médico o processo pode ocorrer de maneira fluída e sem complicações.


Agora, para as pessoas que não tem muito apetite, é recomendado que a refeição do almoço e da janta sejam oferecidos em um único momento. Para que, assim, o esforço de comer seja menor e cause menos desconforto ao paciente.


A dificuldade para engolir é um problema que precisa ser solucionado com certa urgência, pois a condição pode resultar, inclusive, em uma deficiência nutricional.


Saiba mais


O Dia Nacional de Atenção à Disfagia foi instituído pela Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia em 2010. A data foi criada com o objetivo de auxiliar a população a reconhecer os sintomas, divulgar medidas de prevenção e orientar sobre o que fazer diante da suspeita de doença.


Acompanhe nossas postagens no instagram e no facebook, lá você tem acesso a conteúdos novos todos os dias.


Quer saber mais sobre temas relacionados ao sistema gastrointestinal? Confira outros artigos no blog!!


23 visualizações0 comentário