top of page
Buscar
  • Foto do escritorDr. Christiano Makoto Sakai

Dia Nacional de Combate ao Câncer de Intestino

Entenda por que aumentaram os casos da doença no Brasil

O câncer de intestino está entre os mais incidentes no Brasil, sendo o terceiro tipo mais comum em homens e mulheres.


Os sintomas do câncer colorretal são presença de sangue nas fezes, dor e cólica abdominal frequente, incluindo ainda alteração nas evacuações e emagrecimento rápido, sem razão aparente, com cansaço e fraqueza associados a quadro anêmico.


De acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer) a estimativa é que de 2023 até 2025 sejam registrados 44 mil novos casos.


Descubra neste artigo como se prevenir deste câncer e porque devemos ficar em alerta para esses números!

Dados surpreendentes sobre o câncer de intestino


De acordo com uma pesquisa feita recentemente pelo Instituto Nacional de Câncer, 70% dos 44 mil casos devem se apresentar na região sudeste e sul do país.


Sendo que, apenas em 2020, morreram 20.245 pessoas vítimas do câncer intestinal.


Casos recentes na mídia, como o de Preta Gil, Simony e Pelé, por exemplo, fizeram com que as buscas na internet aumentassem.


Mas por que números tão altos? E como podemos nos prevenir do câncer de intestino?


A alimentação é o fator mais crucial


Dietas pobres em fibras e com excesso de alimentos ultraprocessados são tidos como os maiores vilões.


É possível manter um equilíbrio, seja para os mais jovens ou para os com mais idade, com riscos maiores de desenvolver a doença, principalmente em quadros de sobrepeso e acima dos 50 anos.


Além disso, a carne vermelha ainda é apontada como o maior vilão para o risco de desenvolver câncer.


De acordo com especialistas em nutrição, 500 gramas de carne vermelha por semana deve ser o suficiente em uma alimentação considerada saudável.


Os alimentos processados, por sua vez, tem químicos adicionados para realce de sabor ou melhora da preservação.


Ingredientes como nitritos e nitratos, que são conservantes, assim como substâncias inseridas no alimento por meio da fumaça de defumação, são uma bomba maléfica para o nosso organismo.


E claro, sem nos darmos conta, ingerimos quilos e quilos desses alimentos, mensalmente ou até semanalmente… Isso sem contar o excesso de sal e o fumo!


Em contrapartida, as fibras, muitas vezes escassas na alimentação de preparos rápidos, não é o suficiente para prover a limpeza eficaz dessas substâncias no intestino, que ficam por dias causando inflamações em todo o nosso corpo.


Essa disbiose intestinal pode ser causada justamente por toda essa desregulação na alimentação, o que, além do câncer intestinal como consequência, no futuro ainda pode surgir doenças como intolerância à lactose e síndrome do intestino irritável.


Alimentos ultraprocessados: Quais são eles?


Alimentos ultraprocessados são aqueles alimentos industrializados que passam por uma série de processos químicos para manter a conservação e o sabor acentuado.


Os embutidos são o principal tipo de alimentos. Entre os principais estão:


● mortadela

● presunto

● peito de peru

● chester

● filé de frango defumado

● pepperoni

● salsicha

● bacon

● calabresa

● linguiças defumadas


Os mais comuns pelos jovens são:


● salgadinhos

● chips

● tortilhas

● biscoitos recheados

● cookies

● refrigerantes

● macarrão instantâneo

● qualquer tipo de comida congelada


O segredo das fibras


Os alimentos ricos em fibras são importantes na prevenção do câncer de intestino, pois regulam a flora intestinal, o que faz com que as substâncias nocivas à nossa saúde fiquem em contato com a parede do intestino, o mínimo possível.


Segundo o INCA, a recomendação diária de fibras é no mínimo 25g.


Na prática, isso é 5 porções de frutas e vegetais por dia.


Cada porção equivale a um pequeno montante que caiba na palma da mão, seja o alimento picado ou inteiro.


Além disso, é recomendado 3 porções de cereais integrais por dia, o que é equivalente à meia xícara de aveia, ou arroz integral.


Isso porque os alimentos frescos com muita polpa aquosa são as fibras solúveis, que se misturam ao gel natural do cólon, ajudando na motilidade intestinal.


Já os grãos são as fibras insolúveis, que dão mais saciedade e quando chegam no intestino pesam, gerando volume, o que faz com que as fezes desçam com mais rapidez para o reto, facilitando a eliminação das toxinas de outros alimentos que estariam parados ali, se não fossem pelas fibras.


Diagnóstico e tratamento do câncer de intestino


O diagnóstico precoce é a principal chave para o tratamento bem-sucedido do câncer de intestino.


A medicina recomenda que as pessoas façam exames de colonoscopia para detectar qualquer sinal precoce de câncer a partir dos 45 anos, sendo pacientes com histórico familiar ainda mais cedo.


O tratamento varia conforme o estágio da doença. Além da cirurgia, outras opções de tratamento incluem a radioterapia, quimioterapia, por exemplo.


Esses tratamentos podem ser utilizados de forma isolada ou em combinação, dependendo do caso.


O câncer de intestino é uma doença séria, mas é tratável com o diagnóstico precoce e os tratamentos apropriados. É importante para os pacientes consultarem seu médico para obter o diagnóstico correto e o tratamento adequado.


Quando foi a sua última endoscopia? Para ter mais segurança da sua saúde, agende a sua consulta e realize um check-up completo!


104 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page