Buscar
  • Dr. Christiano Makoto Sakai

Conheça quais são os principais mitos sobre a endoscopia e descubra a verdade por trás deles


A endoscopia é um procedimento feito para avaliar o esôfago, estômago e o duodeno. Indicado por um gastroenterologista, o exame é realizado para saber o diagnóstico de sintomas como dor no estômago, azia, queimação, refluxo, dificuldade para engolir ou sangramento gastrointestinal.


Você já deve ter ouvido falar muito sobre este exame, incluindo alguns mitos. Informações sem fundamentos a respeito do assunto podem trazer medo e insegurança em alguns pacientes.


Neste artigo, iremos esclarecer e desvendar alguns desses mitos contados sobre a endoscopia e suas verdades. Continue lendo para saber mais a respeito.


“A endoscopia pode furar seu estômago”


Precisamos entender que a endoscopia é considerada um procedimento invasivo, assim como qualquer outro exame a endoscopia também pode ter alguns riscos. Mas, neste caso de “furar” o estômago, só pode acontecer se o médico não tiver nenhuma experiência e domínio daquilo que está sendo realizado ou como complicação de procedimentos maiores realizados durante o exame.


Caso aconteça alguma complicação durante a endoscopia, o quadro pode ser corrigido. Mas é algo muito raro de se acontecer, já que o procedimento em sua grande maioria não apresenta índices de incidentes.


O exame deve ser sempre realizado por um médico especialista no assunto, garantindo assim o conforto, segurança e bem-estar do paciente.


“O procedimento dói”


Esse é um dos principais medos dos pacientes em relação ao procedimento. Mas fique tranquilo, pois sentir dor durante o exame é um mito.


O paciente pode sentir um pequeno desconforto ao introduzir o aparelho pela boca, mas antes mesmo de começar é aplicada uma anestesia tópica e endovenosa garantindo o conforto e bem-estar do paciente durante o procedimento.


“O exame impossibilita a respiração”


Isto é impossível de acontecer, já que o aparelho endoscópico entra pela boca e é direcionado até o esôfago, enquanto o caminho que a respiração percorre é diferente.


O ar entra pelo nariz, passa pela laringe, traqueia e chega até os pulmões. Portanto, a respiração durante o exame não é afetada pela passagem do aparelho de endoscopia.


“A endoscopia só é para diagnóstico”


Na verdade, o exame é muito versátil e não tem como única finalidade o diagnóstico. O procedimento também pode ser usado também para tratamento, fazendo a remoção de pólipos e cânceres em fase inicial.


Hemorragias de úlceras, fístulas no esôfago ou ruptura de varizes, são alguns quadros que podem ser tratados através da endoscopia.


Por conta desses fatores, este é o exame mais realizado pelos gastroenterologistas.


“O paciente pode dirigir após o exame”


Existem alguns procedimentos em que o paciente pode sair da clínica dirigindo tranquilamente, mas a endoscopia não é um desses exames.


Para a realização do exame, o paciente precisa receber sedativos e assim que acaba o procedimento, ainda pode sentir muita sonolência. A atenção, capacidade de respostas e reflexos acabam diminuindo, sendo impossível dirigir um veículo com a segurança exigida.


Para não acontecer nenhum imprevisto e acidente, recomendamos que você faça o exame junto de um acompanhante. Ele irá te ajudar a se locomover e fazer com que você chegue em segurança à sua casa.


“Não é preciso retornar ao médico depois do procedimento”


Caso você esteja fazendo um tratamento, você precisa dar continuidade a ele e se estiver a procura de um diagnóstico, você precisa saber a finalidade do mesmo, ou seja, em ambos os casos as consultas futuramente são necessárias.


O retorno ao médico depois do procedimento é um fator imprescindível para o sucesso do seu tratamento. E assim como qualquer exame invasivo, o paciente precisa voltar ao médico imediatamente para evitar qualquer tipo de complicação, principalmente se o paciente sentir qualquer um desses sintomas abaixo:


● Febre;

● Dor torácica;

● Dificuldade para respirar;

● Fezes muito escuras;

● Vômitos;

● Dificuldade para engolir;

● Dores abdominais intensas.


Conclusão


Por esses e outros motivos, concluímos que não se deve acreditar em tudo que vemos pela internet. Precisamos analisar os fatos, pesquisar em fontes confiáveis e se possível entrar em contato com um médico especialista para esclarecer todas as dúvidas sobre determinado exame ou doença.


Caso você tenha gostado do conteúdo, compartilhe com seus amigos e familiares e nos ajude a acabar com os mitos sobre o exame de endoscopia!


Centro Paulista de Endoscopia


Nos siga nas redes sociais, por lá você fica sabendo dos conteúdos novos que divulgamos em nosso Instagram e Facebook.


Quer saber mais sobre temas relacionados ao sistema gastrointestinal? Continue navegando em nosso blog!


Para agendar seu exame é simples, clique aqui.



50 visualizações0 comentário