Buscar
  • Dra. Jamile Rosário Kalil

Sangue nas fezes: se você já teve isso precisa continuar lendo

Pode ser um pouco assustador se deparar com sangue nas fezes, mas saiba que, na maioria das vezes, a sua causa não é grave.


É preciso, entretanto, ficar atento, pois o sangramento pode apresentar diferentes intensidades, variando para quase invisível até manchas vermelhas de sangue vivo na água do vaso sanitário.


Para saber melhor seu quadro e nível de gravidade, consulte um médico o mais rápido possível.



Motivo do sangue nas fezes


O sangue pode aparecer em diversas quantidades, inclusive pode ser quase imperceptível.


Geralmente, o sangramento nas fezes acontece devido a alguma lesão localizada no sistema digestivo. Lesões essas que podem surgir em vários lugares, desde a boca até o ânus.


Se suas fezes estiverem muito escuras e com o odor fora do normal, isso pode ser indícios da existência de sangramento em partes do sistema digestivo localizadas antes do intestino, como a boca, esôfago ou estômago. Agora se, depois da evacuação, você perceber a presença de sangue vermelho vivo, o sangramento pode estar localizado em alguma parte do intestino


A boa notícia é que a maioria dos casos de sangramento nas fezes não é fatal. As causas mais comuns costumam ser hemorróidas e as fissuras anais, por isso a importância em se consultar com um médico especialista e descobrir o motivo do sangramento fecal.


Exames para diagnóstico


Para que o médico seja capaz de identificar onde está localizado o sangramento e qual a gravidade, é necessário realizar alguns exames a fim de analisar minuciosamente o caso do paciente. Para isso, os exames mais utilizados são:


• Exames de sangue como hemograma e coagulograma;

• Colonoscopia;

• Endoscopia digestiva alta;

• Cintilografia com hemácias marcadas, arteriografia e cápsula endoscópica (estes, geralmente, utilizados nos casos de difícil diagnóstico).


Tratamento personalizado


O tratamento para acabar com o sangramento pode variar de acordo com o quadro do paciente. Se o problema for uma úlcera gástrica, o que é muito comum, o tratamento é baseado no uso de antiácidos e inclui mudanças relacionadas aos hábitos alimentares. Mas existem casos em que basta incluir hábitos saudáveis na alimentação para que o sangramento já seja interrompido.


Continue a leitura e confira as duas formas em que o sangue nas fezes pode ocorrer e quais os respectivos tratamentos indicados.


Sangue vermelho vivo


Este tipo de sangramento não costuma ser grave e pode ser tratado com o paciente em sua própria casa, tranquilamente. O tratamento é simples e pode, inclusive, fazer parte de sua rotina diária de cuidados, ele consiste em:


● Atente-se em manter uma alimentação equilibrada, se possível coma de 3 em 3 horas, dando preferências para os alimentos ricos em fibras, como mamão, feijão, ameixa, semente e iogurte natural ou probiótico;

● Beba em média 2 litros de água por dia;

● Separe ao menos meia hora do seu dia para a prática de atividade física;

● No momento que for ao banheiro, não force para evacuar! Respeite o seu organismo e volte quando realmente estiver com vontade.


Sangue escuro


Neste caso, o mais recomendado é consultar um médico, pois este tipo de sangramento fecal requer tratamentos específicos que visam cuidar diretamente do foco do sangramento. Será necessário realizar uma endoscopia ou uma colonoscopia para que consiga captar a localização exata do ferimento.


Caso exista a presença de lesões dentro do tubo digestivo o paciente deve:


● Incluir hábitos mais saudáveis em sua alimentação;

● Evitar o consumo de comidas ácidas, gordurosas e, principalmente, industrializadas;

● Fazer uso de medicamentos antiácidos, prescritos pelo seu médico.


Mas afinal: o que fazer para que você não sofra com os sangramentos fecais?


Evitar esse problema no seu dia a dia requer alguns cuidados simples, a fim de manter uma dieta saudável e ingerir mais alimentos com fibra para auxiliar na digestão, sem se esquecer das frutas. Além disso, aqui vão algumas dicas valiosas:


● Insira vegetais e cereais em sua alimentação;

● Ingira bastante líquido, especialmente muita água;

● Priorize noites de sono de qualidade;

● Faça exercícios regularmente;

● Não force a evacuação e nem fique muito tempo sentado no vaso.


E não se esqueça, caso você esteja com problemas semelhantes, não deixe para depois. Consulte seu médico e faça uma avaliação. Para receber orientações personalizadas sobre a saúde de seu intestino, conte com o Centro Paulista de Endoscopia!

21 visualizações0 comentário