Buscar
  • Dra. Jamile Rosário Kalil

O que é intolerância à lactose?

Você provavelmente já conheceu alguém que tem intolerância à lactose e não pode consumir leite e seus derivados. Ou talvez você mesmo seja intolerante à lactose. A condição, conhecida também pelo termo hipolactasia, afeta muitas pessoas, principalmente na fase adulta.


Ela ocorre quando a lactose, que é o açúcar presente no leite, não é corretamente digerida por falta da proteína lactase, produzida no intestino delgado que faz esse processo de decomposição do açúcar.


Algumas pessoas possuem alergia específica ao leite, condição distinta da intolerância. Essa alergia ocorre devido a uma reação do organismo contra a proteína do leite e se manifesta em sintomas semelhantes ao da hipolactasia.


Sintomas da intolerância à lactose


A ocorrência dessa intolerância é mais frequente na fase adulta da vida, pois é quando o organismo pode passar a perder a capacidade de digerir a lactose.


Os sintomas da intolerância variam de acordo com o nível de sensibilidade da pessoa e também de acordo com o nível de lactose presente no alimento. Costuma-se classificar a intolerância em graus leve, moderado e severo.


Por exemplo, alguns sintomas podem se manifestar mesmo quando alguém consome algum derivado de lactose e não o leite em si, como é o caso de iogurte e ricota.


Já pessoas com alta intolerância demonstram sinais intensos, mesmo se consumindo apenas alimentos derivados.


Os principais sintomas são:


● Inchaço na barriga;

Excesso de gases;

● Dor abdominal;

● Diarreia ou prisão de ventre;

● Dor de cabeça;

● Em alguns casos, aparecimento de manchas vermelhas na pele;

● Dor muscular.


Diagnóstico


Para confirmar o diagnóstico de intolerância à lactose, é preciso consultar um médico gastroenterologista, especialista em tratar doenças e alterações relacionadas ao trato gastrointestinal.


Esse especialista fará uma avaliação completa dos sintomas apresentados pelo paciente e também pode recomendar exames para confirmação do quadro.


A má absorção ou a má digestão de lactose é a diminuição na capacidade de hidrolisar a lactose, que é resultante da hipolactasia.


A hipolactasia é a diminuição da atividade da enzima lactase na mucosa do intestino delgado. A intolerância à lactose é caracterizada pelo aparecimento de sintomas abdominais por má absorção de lactose. Porém, a má absorção de lactose nem sempre provoca os sintomas de intolerância à lactose. Após o desmame, ocorre uma redução geneticamente programada e irreversível da atividade da lactase na maioria das populações do mundo, cujo mecanismo é desconhecido, resultando em má absorção primária de lactose. Porém, a hipolactasia também pode ser secundária a doenças que causem dano na borda da mucosa do intestino delgado ou que aumentem significativamente o tempo de trânsito intestinal, como na doença celíaca, doença inflamatória intestinal, enterites induzidas por drogas ou radiação, entre outros.


O Centro Paulista de Endoscopia (CPE) realiza a avaliação de hipolactasia através da biópsia duodenal durante o exame de Endoscopia.


Caso confirmado o diagnóstico, o paciente precisará de fazer adaptações em sua dieta, consumindo poucos ou nenhum alimento com lactose. Existe a possibilidade de suplementar a enzima lactase por meio de medicação, porém, é preciso da orientação do médico.


Conte com os nossos profissionais para receber um tratamento especializado e eficiente.



Substituindo o leite e derivados


Adaptar a dieta para os intolerantes à lactose é necessário, principalmente para também substituir nutrientes encontrados no leite. O principal deles é o cálcio, que pode ser encontrado nos seguintes alimentos:


● Agrião;

● Rúcula;

● Espinafre;

● Brócolis;

● Amêndoas;

● Nozes.


Hoje, no mercado, existem muitas opções de alimentos com zero lactose, ideais aos intolerantes. Por isso, o desafio de substituir os alimentos pode ser menor.


Você suspeita de intolerância à lactose ou conhece alguém próximo a você que passa pela condição? Então, consulte o CPE ou indique para seus familiares e amigos próximos!


A estrutura do CPE conta com tecnologia de excelência e uma equipe especializada em doenças do aparelho digestivo. Agende sua consulta!


34 visualizações0 comentário